Governo cria canal para denunciar “violência política” contra caminhoneiro

Caminhoneiros poderão fazer denúncias por meio de vídeos e fotos

Governo cria canal para denunciar “violência política” contra caminhoneiro (Foto: Reprodução/Twitter)

Os caminhoneiros impedidos de trabalhar por colegas em greve terão até o fim do dia um canal para denúncia de violência, segundo informou nesta quarta-feira (30) o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. A intenção é acabar de vez com bloqueios e manifestações que existem pelo país.

De acordo com o ministro, o objetivo é combater o que ele chamou de “violência política”. “Vamos criar nas próximas horas um canal direto para atender denúncias de violência e para quem queira mandar registros de quem são esses criminosos”, afirmou.

Veja também: Caminhoneiros deixam Régis Bittencourt com chegada do Exército

Para fazer a denúncia por meio do canal, a vítima pode enviar vídeos e fotos dos agressores para ajudar na apuração. “Quem se sentir ameaçado e não conseguir sair para trabalhar que nos enviem as informações, vamos repassar para as forças para se deslocarem ao local onde se encontram”, acrescentou Jungmann.

O ministro da Segurança Pública assegurou que os agressores serão punidos. “Quem faz isso merece ser punido e será na forma da lei (…) vamos punir com rigor esses que estão cometendo covardia contra seres humanos indefesos e toda a sociedade. Pedimos apoio de toda a sociedade para que nos ajude a evitar essa violência pública”, concluiu.

Com informações de UOL e Rede TV!