Lei Seca completa dez anos nesta terça-feira

Lei Seca completa dez ano e autuações já passam de 1,7 milhão desde 2008

Nesta terça-feira (19), a Lei Seca completa dez anos. Diversas vitórias foram conquistadas, como a diminuição em 39% no número de vítimas mortas no trânsito.

- Publicidade -

Mesmo assim, em 2017, 303 pessoas foram vítimas de acidentes fatais no trânsito do Distrito Federal, por exemplo. Pelo menos em 113 casos, houve combinação de álcool ou drogas com direção, segundo os exames de toxicologia do Instituto Médico Legal.

Veja também: Mitos e verdades sobre o teste do bafômetro

Neste ano, o número de autuados por dirigir alcoolizado já começa a crescer. Entre janeiro e maio de 2018, uma pessoa foi presa ou autuada por dirigir alcoolizada no Distrito Federal a cada 24 minutos.

Mesmo com o endurecimento da punição, levantamento do Detran mostra que 509 motoristas foram flagrados mais de três vezes dirigindo alcoolizados.

Levantamento

Um levantamento feito pelo G1, por meio da Lei de Acesso à Informação, somou mais de 1,7 milhão de autuações com crescimento contínuo desde 2008.

O avanço nos últimos 5 anos ficou acima do aumento da frota de veículos e de pessoas habilitadas, indicando que o número de motoristas flagrados bêbados continua crescendo, em vez de diminuir com o endurecimento das punições ao longo destes anos.

Pelo menos 118 mil foram encaminhados a uma delegacia por crime de trânsito;
Minas Gerais e São Paulo lideram ranking de infrações registradas;
Falta de banco de dados prejudica o planejamento de ações;
Álcool é a 2ª maior causa de mortes no trânsito no Brasil;
Estudo estima que Lei Seca salvou 41 mil vidas entre 2008 e 2016;
Número de motoristas que assumem o risco de beber e dirigir ainda é grande;
Última mudança na lei renova esperanças em reduzir a sensação de impunidade.

Entre 2008 e 2018, a quantidade de autuações pela Lei Seca em cada estado foi na maioria das vezes proporcional à frota de veículos e ao número de CNHs registradas, com algumas exceções.

Com a maior frota (28 milhões) e a maior concentração de motoristas (20,9 milhões), São Paulo só não foi o primeiro em autuações porque informou os dados somente até outubro de 2017.

Veja também: Autuações da Lei Seca caem para menor nível desde 2013, mostra balanço do Detran.SP

A liderança ficou com Minas Gerais, que teve 255 mil infrações. O volume representa 14,8% do total no país inteiro, sendo que o estado possui 16% da malha rodoviária, 11% da frota e 10,2% das CNHs válidas.

Já o Distrito Federal registrou o maior índice de autuações na comparação com o número de motoristas registrados: 8%. Foram 121 mil autuações para 1,5 milhão de CNHs no estado. Minas Gerais obteve 3,8% neste índice, e São Paulo, 1,2%.

Com informações da Agência Brasil e do G1

- Publicidade -