Scania aposta nos semipesados com o P310; testamos o modelo 8×2

por Leandro Tavares,
de São Bernardo (SP) para o Brasil Caminhoneiro

Um dos nomes mais tradicionais no mercado brasileiro, a Scania sempre teve sua marca ligada aos extrapesados. Não é a toa que a fabricante tem conseguido resultados positivos com o R440 em 2013. No entanto, uma estratégia que começou silenciosa tem feito barulho no segmento de semipesados. Aposta da empresa para o Brasil, a linha semipesada conquistou espaço no mercado e já figura entre os mais vendidos deste disputado setor.

A Scania resolveu entrar no segmento de semipesados em 2010. A estratégia era conhecer o mercado, ouvir suas necessidades. Com foco nesta proposta, a fabricante passou a oferecer na linha tecnologias consagradas na linha extrapesada, como a caixa de câmbio automatizada Opticruise, presente em 50% das vendas, e também configurações de fábrica como o quarto-eixo do modelo P310 8×2.

Passados dois anos, a empresa comemora a alta no número de emplacamentos. De 2010 a 2012, o número de unidades faturadas no segmento de semipesados subiu de 4 para 1.136 unidades. Em comparação a 2011, o crescimento foi de 250%. A convite da Scania, o Brasil Caminhoneiro testou o P310 8×2, carregado com 18,5 toneladas, deixando o PBT próximo do limite de 29 toneladas.

Com motor Euro 5 de 9 litros, o P310 8×2 possui o maior torque da categoria (1.150Nm), o que torna a linha atual entre 10% e 12% mais econômica que a anterior. Nos 250 km rodados durante o teste pudemos comprovar o rendimento do motor, que fez cerca de 3,05 km por litro de diesel. O trecho escolhido foi da fábrica da Scania, na Via Anchieta, em São Bernardo (SP), até Peruíbe (SP), descendo e subindo a Serra do Mar.

Além da transmissão automatizada Opticruise de 12 velocidades, do quarto-eixo de fábrica e do motor Scania, o modelo possui outros diferenciais de série, como um completo computador de bordo que possui até mesmo balança eletrônica no painel, o que ajuda a verificar qual o peso que está sendo transportado e evita o sobrepeso.

A Scania sempre aponta em apresentações à imprensa o foco no motorista. No P310 8×2 o discurso vira prática, já que também é de série a cabine leito com teto alto, suspensão a ar, ar condicionado e os vidros elétricos, itens de conforto que fazem a diferença para o caminhoneiro. Isso explica o sucesso com os autônomos. Atualmente o P310 8×2, topo de linha, custa cerca de R$ 360.000,00.

Edição do vídeo: Nelson Yamashiro