A fabricante sueca marcou presença no 1º encontro nacional de sustentabilidade em mobilidade e logística do dia 16 e mostrou seus ideais para o futuro, abordando temas como oportunidades e desafios do setor para a transição de um sistema de transporte sustentável.

Dividindo o tema em workshops de sustentabilidade em mobilidade e logística e o simpósio de infraestrutura para sustentabilidade do transporte de carga no Brasil, explicou para o público os avanços futuros para facilitar a vida nas estradas e também a importância de preservar o meio ambiente, ao mesmo tempo.

O destaque da marca foi o painel “Perspectivas do setor quanto a infraestrutura para fontes alternativas de energia”, com o executivo Daniel Ribeiro, responsável pela Regulamentação de Veículos da Scania Latin America, falando sobre fontes alternativas de energia para veículos pesados e do pioneirismo da companhia com combustíveis alternativos.

Para Ribeiro, é uma ótima oportunidade de todo o setor se juntar para discutir como se dará a sustentabilidade nos mercado de mobilidade e logística. “É um simpósio importante, com a participação de grandes marcas que são fundamentais para a solução do problema em relação à sustentabilidade no setor e para encontrarmos formas mais eficientes de oferecer soluções”, explica. “A Scania tem um grande trabalho em relação a novas fontes de energia, tanto para caminhões quanto para ônibus”, comenta.

Finaliza sua fala explicando as regulamentações e tendências, nacionais e internacionais em relação à emissão de gases poluentes “Já estamos trabalhando em tecnologias que possibilitem a utilização de biogás nos veículos, que devem estar rodando no Brasil já em 2019. É uma alternativa economicamente viável e menos poluente – o índice de emissão de gases nocivos à atmosfera é até 90% menor em comparação ao diesel. Inclusive, a plataforma da nova geração e caminhões Scania lançada este ano na América Latina, já está preparada para a produção futura de híbridos e elétricos, o que complementa nossa jornada para sustentabilidade do sistema de transporte”, completa.

Lembrando que o evento é promovido Laboratório de Transportes de Cargas (LTC), que é vinculado ao Programa de Engenharia de Transportes (PET), um dos 14 programas que compõem a COPPE/UFRJ.