Scania reduz produção de caminhões na Europa a partir de novembro

por Fábio Rogério
da Redação do Portal

A partir de novembro, a Scania irá reduzir a produção de caminhões em até 15%. O anúncio foi realizado pela matriz sueca, e a razão é a queda da demanda (menos pedidos) em vários mercados.

“É uma questão de desaceleração na Europa, mas também de menos pedidos no Oriente Médio”, disse Martin Lundstedt, vice-presidente executivo de Vendas e Marketing da Scania, em nota oficial da empresa.

“O ajuste do nível de produção será tratado no âmbito dos acordos de flexibilidade existentes entre a empresa e as organizações sindicais nas unidades de produção”, disse Anders Nielsen, chefe de Produção e Logística da fabricante. Segundo a agência internacional de notícias, Reuters, a medida afetará cerca de 900 trabalhadores temporários, cujos contratos não serão renovados.

Enquanto isso, no Brasil…

O Portal Brasil Caminhoneiro procurou a Scania Brasil para saber se a medida europeia terá algum reflexo na América do Sul. A resposta é de Anders Nielsen, chefe de Produção e Logística da fabricante: “Na América Latina, a demanda está estabilizada, isso significa que continuaremos a utilizar a alta capacidade de produção das plantas do Brasil e da América Latina”.

Segundo dados da Anfavea (Associação que reúne as fabricantes automotivas do Brasil), a Scania fechou o período de janeiro a setembro de 2011 com 9.667 caminhões pesados licenciados, uma queda de 10,9% frente aos 10.583 veículos licenciados em igual período do ano passado. Mas é no segmento de Semipesados que a empresa tem mostrado sua força: entre janeiro e setembro deste ano, foram licenciados 133 veículos, enquanto no mesmo período de 2010 foram registrados somente dois licenciamentos.

Foto: Scania Image Bank (scania.com)