Testamos o VW Constellation 420 cv com transmissão automatizada V-Tronic

por Leandro Tavares,
de São Bernardo do Campo (SP) para o Brasil Caminhoneiro

A linha de veículos VW Constellation já é tradicional no mercado brasileiro. Líder de vendas quatros vezes seguidas com o modelo 24.250 e uma vez, em 2014, com o 24.280, o modelo tem boa aceitação entre os transportadores do Brasil. Em 2013 a MAN Latin America apresentou o VW Constellation 25.420, com motorização de 420 cv e transmissão automatizada, a caixa V-Tronic. E os resultados apareceram logo em 2014, um ano difícil para a indústria, com o emplacamento de 1.150 unidades do modelo.

O Brasil Caminhoneiro foi convidado a testar o caminhão VW 25.420. Saindo da concessionária Apta, na Rodovia dos Imigrantes, em São Bernardo do Campo (SP), rodamos até a Rodovia Anchieta, descemos a Serra do Mar, pegamos o retorno em Praia Grande e subimos de volta à Grande São Paulo pela Imigrantes num trajeto de 101,8 km que durou pouco mais de duas horas. Nele pudemos sentir detalhes da operação do caminhão.

Grade do 25.420

Com motor Cummins ISL de 420 cv de potência e 1.850 Nm de torque, o Constellation possui três diferentes configurações de tração que mudam sua vocação e PBTC. São elas o 4×2 (19.420), 6×2 (25.420) e 6×4 (26.420). A força do motor foi uma surpresa positiva ao longo do teste. Com 420 cv, o Constellation concorre pelo mesmo mercado que modelos de 440 cv. No entanto, a diferença de potência não deixou a desejar, apresentando força em retomadas e bom desempenho na subida da Serra do Mar. Ele é indicado para basculante, baú, sider, prancha, silo e tanque.

Faróis do 25.420

Outro ponto de destaque é a transmissão automatizada. Produzida pela ZF, a caixa V-Tronic tem 16 velocidades e atua principalmente no conforto do motorista, que faz menos esforço físico ao longo das viagens, e na economia de combustível de uma frota, reduzindo o consumo médio dos motoristas de uma frota. Além disso, os cavalos-mecânicos possuem controle de tração, auxilio de partida em rampa, freios ABS+EBD, vidros elétricos, travas elétricas e espelhos retrovisores com regulagem elétrica de série.

Detalhe da porta do 25.420

Uma das características que mais pode agradar aos transportadores é a menor tara. Com um motor de nove litros, o 25.420 é cerca de 1.100 kg mais leve que os principais concorrentes, podendo assim levar mais carga. Isso tudo pelo valor de R$ 365 mil, resultando num produto final de qualidade com boa relação custo-benefício.