ZF patrocina o I Seminário Brasil-Alemanha de Inovação e o I Prêmio Brasil-Alemanha de Inovação

A ZF participou dos debates promovidos pelo I Seminário Brasil-Alemanha de Inovação em São Paulo (SP), no dia 12/11, no Club Transatlântico. Tendo a ZF como um de seus patrocinadores e realizado pela Câmara Brasil-Alemanha (AHK), o evento reuniu os principais executivos de grandes empresas alemãs instaladas no Brasil, além de representantes de órgãos dos governos brasileiro e alemão e de universidades, para debater como o nosso País ainda pode crescer mais com o aumento de competitividade através da Inovação, em cooperação com a Alemanha, país com grande tradição nesta área. Ao final do Seminário, foi feita a premiação do I Prêmio Brasil-Alemanha de Inovação, que reconheceu os esforços inovadores realizados por empresas brasileiras e alemãs instaladas no Brasil.

O painel “Estratégias de Inovação de empresas alemãs instaladas no Brasil” marcou o início do Seminário. Composto por presidentes e diretores de renomadas empresas alemãs dos mais diversos setores (Continental, Mahle, Siemens, TRUMPF, T-Systems e ZF), o round-table discutiu acerca do cenário da Inovação no País, e seu comparativo em relação a suas respectivas matrizes na Alemanha. A ZF foi representada por seu presidente na América do Sul, Wilson Bricio, que também moderou o painel “Inovação como estratégia para o crescimento econômico sustentável: Ações do governo brasileiro de incentivo à Inovação”, do qual fizeram parte o presidente do Conselho Administrativo da EMBRAPII e membro do Conselho do Grupo Ultra, Pedro Wongtschowski; o diretor de inovação da BRASKEM, Luis Fernando Cassinelli; o diretor de inovação da CNI, Paulo Mól; o presidente do Investe SP, Luciano Almeida, e o vice-presidente para Assuntos Corporativos da Bayer, Christian Lohbauer.

A ZF também integra o Innovation Board da AHK, um grupo formado por seis empresas que auxiliam na gestão e no planejamento estratégico de atividades do DIT, o Departamento de Inovação e Tecnologia da Câmara. “É com muito orgulho que chegamos a este Seminário, que é fruto do trabalho iniciado há quatro anos. Tudo começou com o Comitê de Inovação e Tecnologia, o qual tive a honra de presidir. E para garantir a melhor infraestrutura para os trabalhos dos associados da AHK, passamos a atuar com o DIT”, comentou Bricio.

“A própria ZF já nasceu de uma Inovação, feita pelo nosso fundador Conde Ferdinand von Zeppelin, que revolucionou o conceito de mobilidade por criar a primeira aeronave rígida que possibilitou encurtar as distâncias entre as pessoas de diferentes países. Para continuarmos nesse caminho, investimos em três focos: o primeiro é a educação, e por isso criamos a nossa universidade corporativa UniZF, onde todos os níveis de colaboradores passam por reciclagens nas áreas técnica e de gestão; o segundo foco é o desenvolvimento de nossos fornecedores, fortalecendo a cadeia e entregando produtos de qualidade; e, por fim, a localização e desenvolvimento de novos produtos, adaptados às características e demandas nacionais”, enfatizou o presidente da ZF na América do Sul, quando questionado sobre a estratégia da empresa para o assunto em debate.

Sobre a atuação da ZF na América do Sul, o executivo comentou que toda demanda do mercado sul-americano pode ser atendida pela empresa: “Estamos sempre prontos a atender as necessidades específicas de nossos clientes em cooperação com a nossa matriz. A principal barreira para o crescimento sustentável dos negócios é a questão da competitividade brasileira. Aqui, a enorme carga tributária e a legislação complexa e burocrática dificultam que o setor privado cresça com base no potencial do nosso mercado”.