Alex Caffi estreia na Fórmula Truck com caminhão Iveco na etapa de Caruaru

A terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck vai marcar uma estreia internacional. Alex Caffi, italiano 49 anos, será o quinto ex-piloto de Fórmula 1 a tomar parte da competição nacional. Sua primeira participação acontecerá na prova de 19 de maio no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Caruaru (PE), que valerá também como segunda etapa do Sul-Americano. Caffi vai disputar todo o restante da temporada com um caminhão Iveco.

Os contatos iniciais de Caffi com a Fórmula Truck aconteceram nas duas etapas finais da temporada de 2012. “O lado profissional da categoria foi minha grande motivação. A Fórmula Truck tem um grande público, tem uma presença forte na televisão em todo o país e muito destaque na imprensa, algo que não se vê na Itália, ou mesmo em toda a Europa, fora da Fórmula 1”, comparou. “O nível de profissionalismo que encontrei aqui é impressionante”.

Tais predicados trouxeram-no ao Brasil. “Percebi a dimensão da Truck e a repercussão que um evento desse tamanho poderia ter na Europa. Aí entrei em contato com a direção e negociei com a senhora Neusa”, elencou, citando a presidente da categoria, Neusa Navarro. Sua participação foi viabilizada por patrocinadores chilenos e argentinos. Seu Iveco terá o número 21. “É um dos meus números favoritos, usei o 21 em duas temporadas da F-1”, lembrou.

Antes mesmo da estreia, Caffi já manifesta a repercussão da novidade. “A imprensa italiana já está me procurando, veículos importantes já estão em busca de informações sobre o campeonato, veículos de outros países querem instruções sobre como obter imagens e querem saber se as imagens podem ser mostradas na Europa”, enumerou. “São vários detalhes que preciso discutir com a organização da Fórmula Truck para saber o que pode ser feito”.

Alex Caffi vai disputar a Fórmula Truck pela equipe Dakarmotors, que tem sede na cidade paranaense de Maringá e é chefiada por Carlos Alberto de Assis. Conhecido nos bastidores da Fórmula Truck pelo apelido “Paraguai”, Assis acumula 16 anos de experiência na categoria. O caminhão com que Caffi vai disputar a temporada de 2013 batizado como V3. “Demos esse nome por ser o terceiro caminhão feito pela nossa equipe”, explicou Assis.

A experiência acumulada na construção de outros dois Fórmula Truck é um dos trunfos da Dakarmotors. “O caminhão do Alex tem com a receita pronta dos outros dois. Além disso, fizemos modificações que devem melhorar ainda mais o rendimento do equipamento”, falou . “Estamos fazendo investimentos na estrutura da equipe, no caminhão, e contamos com o apoio da Iveco. Vamos trabalhar para andar na frente o quanto antes”, acrescentou.

O caminhão de Caffi terá no layout as logos de Iveco, Streparava, OIIR, Casamia, Themac, Skanparts, Robiel, BR-Group, ZF, BorgWarner e Metal Leve. “Vai ser uma temporada de familiarização à categoria, de muitos testes. Depois da corrida em Caruaru deveremos fazer testes em Brasília”, antecipou. “Vai ser um ano de experiência e aprendizado. Só fiz 18 voltas guiando um Truck, tudo vai ser uma primeira vez para mim em Caruaru”, finalizou.

História na F-1

Caffi disputou o Mundial de F-1 de 1986 a 1992. Estreou pela Osella. Em 1988, transferiu-se para a Dallara-Scuderia Italia, onde ficou por dois anos. Em, 1990, foi piloto da Arrows, que no ano seguinte virou Footwork e representou, em termos práticos, sua última equipe na categoria. Em 1992, sem conseguir classificar o carro da Andrea Moda para o grid e com problemas financeiros, foi substituído na equipe pelo brasileiro Roberto Moreno.

A partir de 1993, Caffi direcionou sua carreira às corridas de longa duração, com protótipos, e de gran turismo, com atuações na América do Norte e em vários países da Europa. Desde 2011, vem dedicando-se às competições de rali. O contato inicial com a Truck deu-se após a penúltima etapa de 2012, em Curitiba, onde completou cinco voltas com um Mercedes-Benz. Em Brasília, após a corrida final do campeonato, deu 13 voltas com um Ford.

Caffi será o quinto ex-piloto de F-1 a atuar na Truck. Os outros foram Chico Serra, que pilotou um Ford em 2008; Gáston Mazzacane, argentino que competiu em 2008 e 2009 com caminhões Mercedes-Benz e Ford; Cristiano da Matta, que pilotou um Iveco em 2010; e Christian Fittipaldi, que participou de duas etapas em 2012 com Mercedes. É o segundo piloto europeu na categoria, depois do austríaco Egon Allgauer, que correu em 2009 com um MAN.

(LT)

Foto: Orlei Silva