Cirino enaltece corrida ‘em casa’ de define recuperação como palavra de ordem

A volta do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck a Cascavel sempre traz boas lembranças a Wellington Cirino. Tetracampeão da categoria, o piloto da ABF Santos Desenvolvimento aponta o circuito paranaense, que será palco da sexta etapa, no dia 4 de agosto, como sua “casa” no automobilismo – foi no autódromo cascavelense que o representante de Francisco Beltrão deu início à carreira no automobilismo, depois do aprendizado no kart.

Até chegar à Fórmula Truck, Cirino disputou cinco temporadas estaduais no automobilismo. “Corri de Hot-Fusca em 1992, de Marcas & Pilotos em 1993 e 1994 e participei dos dois primeiros anos da Copa Corsa em 1995 e 1996, e sempre tive Cascavel como minha casa”, recorda. “Me sinto em casa lá, com o calor da torcida, dos amigos, dos conhecidos, existe esse histórico de ter sido a minha primeira pista. Sempre há um astral muito bom lá”.

Cirino obteve a pole-position em três edições da etapa cascavelense da Fórmula Truck, em 2001, 2002 e 2004. Foi também em 2004 que conquistou a única vitória na cidade. “Passou perto outras vezes, também. No ano passado, mesmo, eu estava liderando a corrida e tive um problema, tive que desistir”, faz questão de frisar o piloto, que mostra disposição para repetir as conquistas de 2004 na corrida que vai abrir a segunda metade da temporada.

O resultado dos testes feitos no dinamômetro da equipe, em Santos, dá a Cirino motivos para apostar em tal desempenho. “Conseguimos um ganho de potência sem aumentar o risco de quebra. A equipe trabalhou muito e sei que vou ter uma ótima chance de brigar pela pole e pela vitória. Não é só discurso, eu estou muito confiante, mesmo. E tem ainda um diferencial a meu favor, que é conhecer um pouco mais de Cascavel e de gostar de correr lá”, diz.

O paranaense da ABF Santos Desenvolvimento é recordista absoluto de pole-positions da Fórmula Truck, com 28. Duas delas foram conquistadas neste ano, nas etapas de Tarumã, onde venceu, e de Goiânia. Ele é quinto na tabela com 54 pontos, a 23 do líder Leandro Totti. “A intenção é andar bem e sair de Cascavel um pouco mais próximo do Totti. A categoria está com um equilíbrio muito grande, quem aproveitar melhor os detalhes vai se dar bem”, pondera.

Dono dos títulos de 2001, 2003, 2005 e 2008, Wellington Cirino admite a expectativa da conquista do pentacampeonato. “Temos 160 pontos em jogo até o fim do ano e a recuperação é a ordem na nossa equipe. Precisamos planejar essa reação etapa a etapa, para chegar à última corrida do ano ainda com uma chance boa de título”, anima-se.