Na volta a Guaporé, 11 pilotos seguem com chance de título na Fórmula Truck

O Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck terá no dia 14 de outubro sua oitava e antepenúltima etapa. O Grande Prêmio Crystal vai confrontar os pilotos no Autódromo Nelson Luiz Barro, em Guaporé. Os primeiros treinos da etapa na cidade da Serra Gaúcha, onde a categoria teve sua primeira corrida oficial em 1996, terão na pista 12 pilotos sustentando, em maior ou menor grau, chances matemáticas de conquista do título desta temporada.

O máximo possível a um piloto a cada etapa da Truck é a conquista de 32 pontos – um pela pole-position, um pela volta mais rápida da corrida, cinco pela liderança no instante da intervenção do Pace Truck, depois de 20 minutos de prova, e 25 pela vitória. A três etapas do encerramento da temporada – nas pistas de Guaporé, Curitiba (PR) e Brasília (DF) –, uma campanha irretocável é capaz de premiar um dos pilotos com mais 96 pontos.

O goiano Leandro Reis é 13º no campeonato, a exatos 96 pontos do líder paranaense Leandro Totti. Poderia alcançar o piloto da ABF Racing Team nos pontos tendo proveito total das três próximas corridas. Ainda assim, os empates nos atuais 129 pontos de Totti e em três vitórias seriam decididos no critério de desempate. Totti, terceiro na etapa de Córdoba, levaria vantagem sobre Reis, que tem o quinto lugar no Rio como melhor resultado.

Qualquer um dos 12 primeiros na tabela de pontuação mantém chance de título. A lista de candidatos cai a 11 por conta da recuperação a que Fred Marinelli, nono colocado, submete-se depois do acidente sofrido na etapa de agosto de Cascavel. Afastado da fase final do campeonato por ordem médica, o piloto de Campinas será substituído na Marinelli Competições pelo paulistano João Ometto Neto, que fará sua estreia na Truck em Guaporé.

O GP Crystal tente a reduzir a lista de candidatos ao título ao máximo de sete ou oito nomes, a partir das combinações de resultados. Com um 12º lugar em Guaporé, por exemplo, Totti elimina a chance matemática de Geraldo Piquet, 12º na tabela com 36 pontos. Se for décimo, também tira da disputa Régis Boessio, 11º com 38 pontos. Totti em nono na prova elimina a chance de Adalberto Jardim, nono no campeonato com 39 pontos.

Indo ao pódio em qualquer posição, façanha que alcançou nas cinco últimas etapas, Totti tira da lista de candidatos ao título Valmir Benavides, que ocupa o oitavo lugar com 44 pontos. Roberval Andrade, sétimo com 63 pontos, depende apenas de si para manter-se na caça ao título, panorama que também contempla Wellington Cirino, sexto colocado com 66 pontos, Paulo Salustiano, quinto com 70, e André Marques, quarto com 81.

A vitória na etapa de 9 de setembro em Córdoba permitiu a Felipe Giaffone subir para o terceiro lugar na classificação do campeonato. O paulista da RM Competições soma 99 pontos e sairá de Guaporé com chances de título com qualquer combinação de resultados favorável ou contrária a si. É, também, a situação do pernambucano Beto Monteiro, da Scuderia Iveco, que liderou da primeira à sexta etapa e hoje, em segundo, tem 105 pontos.

(LT)

Foto: Orlei Silva