Produção de veículos acumula queda de 24% no ano, aponta Anfavea

Produção de veículos cresce 3,2% em maio, mas tem queda de 24,3% no ano

940x529_carros_Anfavea_2015
Apesar da ligeira alta de 3,2% em maio ante abril, a produção de veículos no Brasil segue no vermelho e já acumula uma queda de 24,3% no ano, segundo dados divulgados nesta segunda (6) pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

De janeiro a maio, foram produzidos no país 834 mil veículos entre comerciais e leves, ante 1,1 milhão no mesmo período do ano passado. No mês, a indústria entregou 175,3 mil veículos, queda de 18% sobre maio de 2015, quando foram fabricados 213,8 mil unidades.

“Nós estamos passando basicamente por uma questão de confiança”, diz Antonio Megale, presidente da Anfavea. Os números, segundo o executivo, indicam um recuo de 12 anos na produção. “Nós voltamos ao nível de 2004.”

Mercado interno

Em maio foram licenciados 167,5 mil veículos no país, alta de 2,8% na comparação com abril, quando foram vendidos 162,9 mil carros. Na comparação com maio de 2015, porém, o mercado registrou queda de 21,3% nas vendas e amarga uma retração de 26,6% no ano.

Caminhões

A situação no segmentos de veículos pesados continua dramática, com números que remontam à década de 1990. Em maio foram licenciados 4.076 caminhões, queda de 3% na comparação com abril (4.202) e um tombo de 32,2% ante maio do ano passado, quando 6.016 unidades foram licenciadas.

Segundo Luiz Carlos Gomes de Moraes, vice-presidente da Anfavea, a indústria tem uma ociosidade de 70% a 80% e as exportações não vão compensar a queda substancial no mercado interno.

“O mercado de caminhões depende da confiança do empresário em investir e depende também de mercadorias a serem transportadas. No final do dia, depende do PIB.”

No acumulado do ano, as vendas caíram 31,2%, de 31.111 unidades em 2015 para 21.389 unidades de janeiro a maio deste ano.

Emprego

A situação no mercado de trabalho continua delicada. Segundo a Anfavea, cerca de 1.300 vagas de trabalho foram fechadas em maio. Além disso, 27 mil trabalhadores de um total de 128 mil estão em regime de PPE (21 mil) ou lay-off (6 mil).

Previsões

A Anfavea alterou suas previsões para 2016. Segundo os novos números, a indústria deve fechar o ano com 2,3 milhões de unidade produzidas, queda de 5,5% na comparação com 2015. Já o número de licenciamentos deve atingir a casa de 2 milhões de veículos, queda de 19% na comparação com 2015. Ajuste positivo apenas nas exportações, com 507 mil unidades negociadas, alta de 21,5% sobre o ano passado.