Transportadoras de São Paulo testarão Iveco Daily GNV

Em parceria com o Setcesp (Sindicato das Empresas de Transporte de São Paulo) e com a Companhia de Gás de São Paulo (Comgás), a Iveco colocou um veículo Daily 35C14G GNV para rodar em empresas paulistas em fase de testes. As transportadores Expresso Mirassol, Jamef, Mira Transportes, RG Log, Tex Courier e West Air Cargo serão as responsáveis por operar o novo equipamento.

O Daily GNV foi entregue no último dia 27 na sede do Setcesp para a MIRA Transportes, que atua há 36 anos no segmento, e será a primeira empresa a testar o veículo em São Paulo durante um mês. “Essa iniciativa tem como objetivo ajudar a preservar o meio ambiente e desenvolver veículos confiáveis movidos a GNV para o transporte em grandes centros urbanos. Ficamos felizes em fazer parte do projeto”, afirma Arílson Abreu, gerente de frota e tráfego da Mira Transportes.

Desde 2011 a Iveco realiza uma série de testes com veículos movidos a combustíveis alternativos. Empresas de diferentes setores já testaram dois Daily GNV, dois Tector 17 toneladas, preparados para coleta de lixo, um ônibus GNV e um Tector GNV alimentado com Biometano. Neste projeto piloto, a Comgás disponibilizará o combustível necessário para o período em que o veículo será testado. “A Comgás acredita que o GNV é e continuará sendo a melhor opção em termos de economia e performance, pois com o gás natural é possível rodar mais e emitir menos poluentes”, acrescenta o gerente de marketing da Comgás, Ricardo Vallejo.

O Daily GNV permite uma redução de 84% da emissão do NOx, 25% menos CO2 e 96% menos material particulado, se comparado com um veiculo diesel Euro 3. “Nosso intuito é testar e comprovar a eficiência dos veículos movidos a combustíveis alternativos, seja para o transporte de carga ou para o transporte de passageiros”, afirma Fábio Nicora, engenheiro sênior de produto, responsável pela área de Inovação da Iveco. “Cada vez mais o Brasil segue o caminho que já é trilhado na Europa, onde a marca é referência no segmento”, conclui.

Além das reduções de emissão de gases de efeito estufa, o veículo proporciona a diminuição de ruídos em seis decibéis em relação ao mesmo motor diesel. Eficiência e bem-estar garantidos para quem transporta cargas e movimenta a economia de grandes cidades do país.