Iveco-De Rooy se complica no final e russo Andrey Karginov vence 11ª etapa do Rali Dakar

por Fábio Rogério
da Redação do Portal

Os finais das últimas etapas do Rali Dakar têm virado um pesadelo para a equipe Iveco-De Rooy. Ontem, após dominar boa parte do 11º dia de competição, os caminhões da marca italiana foram “tomados de assalto” por um bólido Kamaz.

Era o piloto russo Andrey Karginov (na foto acima), que conseguiu sua primeira vitória nesta edição 2012, com 03min03s à frente do segundo colocado Hans Stacey, que preferiu tirar o pé do acelerador depois de bater a frente de seu caminhão no leito de um rio. Em terceiro, veio o italiano Miki Biasion (também da Iveco-De Rooy).

Apesar da reação dos caminhões Kamaz nas duas últimas etapas, o holandês Gerard De Rooy, que terminou no quarto lugar a bordo de seu Iveco “bicudo”, ainda é o líder da classificação geral, com uma vantagem de 55min58s sobre seu colega de equipe Hans Stacey, e se mantém distante em 01h20min29s do terceiro colocado, o cazaquistanês Artur Ardavichus, vencedor da 10ª etapa que se complicou na navegação desta última quinta-feira.

O Tatra da Petrobras Lubrax

O caminhão brasileiro da Petrobras Lubrax chegou na 17ª posição. O trio André Azevedo/Maykel Justo/Mira Martinec estava indo bem, passando pelo quarto lugar nos primeiros quilômetros da especial. Mas veio a fatalidade.

“Nos últimos 100 quilômetros quebrou a conexão do sistema de ar comprimido do freio. Com isso, ficamos sem o freio traseiro direito e demoramos para destravar a roda. No final deu tudo certo e conseguimos terminar a etapa”, explicou o piloto André Azevedo ao chegar à Arequipa.

A etapa de ontem foi realizada entre a cidade chilena de Arica e a peruana Arequipa, e contou com um deslocamento de 120 quilômetros e uma especial com 432 quilômetros.

Nesta sexta-feira, dia 13 de janeiro, os brutos irão voar entre as cidades de Arequipa e Nasca. Serão 440 quilômetros de deslocamento e mais 246 de especial. No trajeto, há cerca de 20 quilômetros de dunas.


Resultado da 11ª etapa

1) Karginov/Devyatkin/Mokeev (Kamaz): 03h52min50s

2) Stacey/Van Goor/Der Kinderen (Iveco): +03min03s

3) Biasion/Huisman/Albiero (Iveco): +05min02s

4) De Rooy/Rodewald/Colsoul (Iveco): +06min32s

5) Kolomy/Kilián/Kilian (Tatra): +13min31s

6) Mardeev/Mizyukaev/Sotnikov (Kamaz): +19min34s

7) Valtr/Pabiska/Bervic (Liaz): +20min08s

8) Van Ginkel/Bruinsma/De Rooy (Ginaf): +21min19

9) Ardavichus/Kuzmich/Turlubaev (Kamaz): +22min44s

10) Elfrink/Hortulanus (Mercedes): +41min09s

17) Azevedo/Justo/Martinec (Tatra): +01h13min43s


Classificação Geral de Caminhões

1) De Rooy/Rodewald/Colsoul (Iveco): 13h51min55s

2) Stacey/Van Goor/Der Kinderen (Iveco): +55min58s

3) Ardavichus/Kuzmich/Turlubaev (Kamaz): +01h20min29s

4) Karginov/Devyatkin/Mokeev (Kamaz): +02h30min42s

5) Mardeev/Mizyukaev/Sotnikov (Kamaz): +03h59min48s

6) Adua/Alcayna/Torres (Iveco): +05h12min36s

7) Kolomy/Kilián/Kilian (Tatra): +05h31min08s

8) Biasion/Huisman/Albiero (Iveco): +06h36min14s

9) Versluis/Damen/Schuurmans (MAN): +06h42min10s

10) Azevedo/Justo/Martinec (Tatra): +07h30min46s

Fotos: Petrobras Lubrax (Maindru/DPPI) e Andrey Karginov (Frederic Le Floch/DPPI)